English Version

Ao longo das últimas quatro décadas e meia assistimos a um progresso assinalável do nosso saber sobre a Cultura Castreja do noroeste peninsular, fundamentalmente como resultado das inúmeras escavações arqueológicas em Castros, utilizando as metodologias adequadas, que permitiram a divulgação de resultados científicos pioneiros e inovadores já em 1973, no Porto, aquando da realização do III Congresso Nacional de Arqueologia. Este encontro propiciou a retoma das relações entre arqueólogos que trabalhavam na Galiza e no norte de Portugal, logo aprofundadas com o restabelecimento da Democracia em Portugal e Espanha.
Como pensamos ter chegado o momento para se fazer um balanço dos resultados do imenso trabalho até hoje desenvolvido, se relançar a discussão sobre temas mais problemáticos e se apontar novas abordagens na investigação da Cultura Castreja, convocamos este congresso internacional, onde gostaríamos de contar com a colaboração dos que tiveram o privilégio de acompanhar este percurso e acalentar o diálogo com quem hoje mantém a investigação, sem esquecer a motivação dos mais jovens.
Assim, convidamos toda a comunidade científica interessada a participar no Congresso Internacional “Cultura Castreja: identidade e transições”, que se reunirá em Santa Maria da Feira, sede da entidade organizadora, de 15 a 17 de novembro de 2018.



Comité Executivo:
Professor Doutor Rui M. S. Centeno
(UPorto-FLUP / CITCEM)
Professor Doutor Rui Morais (UPorto-FLUP / CECH UC)
Dr.ª Ana José Oliveira (CM-Feira / Museu Convento dos Lóios)
Professora Doutora Teresa Soeiro (UPorto-FLUP / CITCEM)

Secretariado:
Dr.ª Daniela Ferreira (UCM / CITCEM)
Dr.ª Ana Marques (CM-Feira)
Dr. Pedro da Silva (UniBAS / CITCEM)